Apenados de Taquara iniciam cursos profissionalizantes nas áreas agrícola e elétrica - Agora Já -

Apenados de Taquara iniciam cursos profissionalizantes nas áreas agrícola e elétrica

Foto:
6 de setembro de 2017

Para inclusão social e inserção de presos no mercado de trabalho, a Susepe fechou parceria com o Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), campus Rolante, para dois cursos profissionalizantes para os apenados do Presídio Estadual de Taquara. Serão oferecidos os cursos de horticultor agricológico e eletricidade básica, onde participarão 18 detentos do regime semiaberto. A aula inaugural ocorreu nessa terça-feira (5).

 

Na capacitação de horticultor agroecológico, se aprende sobre manejo da terra, formas de fertilização, adubos orgânicos, entre outros. As aulas serão ministradas pelo técnico agrícola Douglas Vicente Alchieri e terá a carga horária de 150 horas. Participarão desta atividade sete detentos. O curso de eletricidade básica, com carga horária de 40 horas, terá a participação de 11 apenados e será ministrado pelo professor Nelson Madeira.

 

Para o curso de horticultor será utilizada a horta do presídio, que conta com cerca de um hectare e meio de área. A ideia é que eles construam uma estufa durante as aulas, que ocorrem até o final do ano. As hortaliças e demais leguminosas produzidas serão, inicialmente, para consumo próprio, também doadas para instituições e familiares de presos.

 

A iniciativa conta com o apoio da prefeitura de Rolante, que fornece os tratores para preparo da terra, também viabilizam aos detentos domiciliados no município continuar o trabalho nas hortas urbanas da cidade. As qualificações ocorrem todas as terças-feiras no próprio estabelecimento e a participação dos apenados beneficia a remição de pena e certificação.

 

Para a defensora pública Ana Paula Dal Igna, a educação auxilia os detentos a se reconectarem com os sentimentos de merecimento e a abrir novos horizontes. “Vocês têm a responsabilidade de ser a primeira turma deste curso aqui: façam valer a oportunidade”, disse.

 

Segundo a assistente social do presídio Eliana Mota, a parceria para esta capacitação é um sonho antigo. De acordo com ela, os participantes, caso saiam em liberdade no decorrer do curso, podem continuar aprendendo no campus do IFRS.

 

A aula inaugural também contou com a presença da diretora de ensino do IFRS, Letícia Martins, da assistente social Neila Sperotto, do secretário de Assistência Social e Habitação de Rolante, Luciano Altneter, do diretor do presídio, Gilson Goldani, da psicóloga  Kamêni Iung Rolin, e demais servidores da casa prisional.


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.