Apnéia do sono - Agora Já -

Apnéia do sono

16 de novembro de 2017

A apneia é um distúrbio que ocorre durante o sono, é considerada grave, em que a respiração para e começa repetidamente. Pessoas com apneia obstrutiva do sono podem, não estar cientes de que têm o problema. De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 50% da população brasileira se queixa de qualidade de sono ruim e 33% sofre de apneia do sono. Existem dois tipos de apneia do sono:

Apnéia obstrutiva do sono

A forma mais comum, que ocorre quando os músculos da garganta relaxam durante o sono. Nesse tipo de apneia do sono, quando esses músculos relaxam, as vias respiratórias se fecham, o que interfere e impede a respiração adequada. Isto pode reduzir drasticamente o nível de oxigênio no sangue. Assim, o cérebro recebe a mensagem de que algo está errado. Por ser incapaz de respirar, você desperta do sono por um breve momento – em que as vias respiratórias reabrem e permitem que a respiração volte ao normal. Esse problema, no entanto, se repete inúmeras vezes ao longo da noite (de cinco a trinta vezes por hora, em média) e pode causar sérias complicações.

Durante a apneia obstrutiva do sono, a pessoa pode produzir um ronco ou um som semelhante ao sufocamento. O sono irregular impede a pessoa de alcançar o sono profundo, fazendo-a se sentir sonolenta e cansada durante o dia.

Apnéia do sono central

A apneia do sono central é muito menos comum e ocorre quando o cérebro não consegue transmitir sinais para os músculos da respiração. Uma pessoa que sofre com este tipo de apneia pode acordar com falta de ar ou sentir dificuldade para dormir ou, ainda, para manter o sono. Assim como ocorre com a apneia obstrutiva do sono, aqui a pessoa também pode apresentar sonolência durante o dia.

Causas frequentes são obesidade, anatomia das amígdalas e circunferência do pescoço, podem levar à apneia do sono. A causa mais comum de apneia do sono central é a insuficiência cardíaca ou mais raramente um AVC.

Eles variam de acordo com o tipo da doença, mas pelo menos duas características são comuns: ser do sexo masculino e ter mais de 60 anos de idade. Os homens, em geral, são duas vezes mais propensos a desenvolver a doença do que as mulheres, que têm seu risco aumentado se estiverem acima do peso e também mulheres após a menopausa.

Marque sua avaliação e veja qual é o diagnóstico adequado para seu caso, sono saudável é qualidade de vida!

Dra. Caroline de Moura

Cirurgiã-Dentista

CRO: 23.964


Rua Barão do Rio Branco, 1012, sala 205 - Centro - Panambi - RS (55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.