Após bombardeio, Paquistão diz que revisará relações com EUA e Otan - Agora Já -

Após bombardeio, Paquistão diz que revisará relações com EUA e Otan

26 de novembro de 2011

O Paquistão decidiu neste sábado revisar suas relações diplomáticas e militares com os Estados Unidos e a Otan, após o bombardeio da Aliança Atlântica que matou por engano 26 soldados paquistaneses na fronteira com o Afeganistão, informou o governo em Islamabad.
A decisão, que afetará todos os acordos diplomáticos, políticos, militares e de inteligência, foi adotada em reunião extraordinária dos ministros e chefes militares presidida pelo primeiro-ministro paquistanês, Yusuf Raza Gilani, destaca o comunicado.
O governo do Paquistão acusa a Otan de matar 26 soldados paquistaneses neste sábado na zona de fronteira com o Afeganistão, no pior incidente deste tipo em 10 anos.
O porta-voz da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) da Otan no Afeganistão, o general alemão Carsten Jacobson, admitiu que aparelhos da força “muito provavelmente causaram as baixas” paquistanesas.
O ataque da Otan ocorreu de madrugada em uma zona tribal da fronteira entre Paquistão e Afeganistão, um tradicional reduto de talibãs e da rede Al-Qaeda, que realizam operações constantes contra tropas da Otan em território afegão.
Segundo o general Jacobson, as tropas regulares afegãs e as da Isaf que operavam na província afegã de Kunar (leste) pediram apoio aéreo e “é muito provável que esse apoio aéreo (…) tenha causado as baixas”.


Rua Barão do Rio Branco, 1012, sala 205 - Centro - Panambi - RS (55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados