Bancários organizam atos de greve que começa na terça-feira - Agora Já -

Bancários organizam atos de greve que começa na terça-feira

Foto:
16 de setembro de 2012
Bancários da Capital e região Metropolitana entrarão em greve na próxima terça-feira. A definição do movimento, que será por tempo indeterminado, ocorreu na quarta-feira. De acordo com o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e região (SindBancários), a greve “é necessária em virtude do desinteresse da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em negociar reajuste salarial e outras demandas coletivas da categoria”. A data-base foi 1º de setembro.
Na segunda-feira, os trabalhadores terão assembleia para organizar as atividades de greve, às 19h, no Clube do Comércio (Rua dos Andradas, 1.085). Conforme o presidente do SindBancários, Mauro Salles, como não há avanços na negociação, não resta outra saída. “Temos um cenário, nos últimos anos, de bancos com altíssima lucratividade. Houve debate, mas novamente empacou na cláusula econômica. Os patrões insistem em oferecer apenas a reposição da inflação, sem aumento real aos trabalhadores”, argumenta.
O pedido, explica o dirigente sindical, é de reposição da inflação mais 5% de aumento real, com piso salarial de R$ 2.416,38, equivalente ao salário mínimo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Os trabalhadores também pedem mais contratações, fim das metas abusivas e mais segurança. Acerca deste item, as solicitações são pela obrigatoriedade da porta de segurança em todas as agências e postos, fim da guarda das chaves do cofre e das unidades por bancários e vigilantes e ainda divisórias para garantir a privacidade nos saques, além de melhoria da assistência de saúde às vítimas de assaltos e sequestros.
A Federação Brasileira de Bancos (Febraban), por sua vez, divulgou em nota que a proposta das instituições está na mesa de negociação para ser debatida com o movimento sindical. “A Federação confia no diálogo, que tem sido presente nas negociações de 2012, para alcançar os entendimentos necessários ao fechamento do acordo e renovação da convenção coletiva de trabalho entre bancos e bancários”, diz o texto.

(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.