Bélgica: acordo orçamentário abre caminho para novo governo - Agora Já -

Bélgica: acordo orçamentário abre caminho para novo governo

27 de novembro de 2011

BRUXELAS — Um dia depois de a Bélgica ter o rating de sua dívida rebaixada pela Standard & Poor’s, de “AA+” para “AA”, partidos políticos do país fecharam um acordo parlamentar para reduzir o déficit público no orçamento de 2012. A falta de um consenso era o principal obstáculo para a formação de um novo governo, mais de 18 meses depois da realização das eleições. O principal negociador da coalizão, Elio di Rupo, deve ser o próximo primeiro-ministro.
Ao divulgar o rebaixamento da classificação de risco do país, a S&P alegou que problemas no sistema bancário da Bélgica e a falta de capacidade do governo de responder aos problemas da crise econômica contribuíram para o rebaixamento.
Após o rebaixamento na noite de sexta-feira, o primeiro-ministro interino da Bélgica, Yves Leterme, exortou os parlamentares a alcançar um acordo antes da abertura dos mercados na segunda-feira, por temor de que o custo de refinanciamento da dívida do país sejam levado a níveis insustentáveis.
“Os parlamentares chegaram a um acordo para os orçamentos de 2012, 2013 e 2014 e alcançaram um acordo para reformas estruturantes de longo prazo para emprego e pensões”, disse comunicado da coalizão.
Pelo acordo, a Bélgica vai reduzir o déficit orçamentário a 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2012, de 3,6% do PIB esperados para esse ano. O plano é equilibrar o orçamento em 2015.
Bélgica está sem um governo oficial desde as últimas eleições que ocorreram em junho do ano passado.
Os políticos belgas precisam encontrar formas de economizar € 11,3 bilhões (US$ 15,1 bilhões) para a Bélgica conseguir reduzir seu déficit para abaixo de 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano que vem, em linha com determinações da União Europeia.


Rua Barão do Rio Branco, 1012, sala 205 - Centro - Panambi - RS (55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados