Bolsonaro diz que fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões não será sancionado - Agora Já -

Bolsonaro diz que fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões não será sancionado



Na avaliação do presidente, a cifra aprovada é astronômica e poderia ser mais bem utilizada em obras de infraestrutura

Foto: Lauro Alves / Agencia RBS
19 de julho de 2021

O presidente Jair Bolsonaro pretende vetar o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões, aprovado pelo Congresso Nacional na semana passada com votos da bancada governista. A declaração foi dada à TV Brasil. A emissora adiantou há pouco trechos de uma entrevista exclusiva que irá ao ar às 22h30min de hoje.

— É uma cifra enorme, que no meu entender está sendo desperdiçada, caso ela seja sancionada. Posso adiantar para você que não será sancionada — afirmou o chefe do Palácio do Planalto.

No domingo (18), ao deixar o hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde ficou internado por quatro dias para tratar uma obstrução parcial do intestino, Bolsonaro afirmou que a elevação do fundo eleitoral para R$ 5,7 bilhões — mais do que o triplo destinado às eleições de 2018, quando foi distribuído R$ 1,8 bilhão — foi uma “casca de banana” dentro da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Ele jogou a culpa pelo aval dado ao Parlamento à proposta no vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), que liderava a sessão. No entanto, Ramos pautou o destaque apresentado pelo Novo sobre o fundo eleitoral. Este, porém, só teve o apoio de quatro partidos durante a sua votação específica, a qual não foi nominal, diferentemente da votação da LDO, que teve voto aberto por cada parlamentar.

 

*Fonte: GaúchaZH


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.