Como se proteger do coronavírus quando alguém tem sintomas em casa? - Agora Já -

Como se proteger do coronavírus quando alguém tem sintomas em casa?



Lavar roupas à parte, usar máscara em ambientes comunitários e limpar o banheiro após o uso ajuda a assegurar que outros familiares sigam saudáveis

Foto: Internet Divulgação
22 de março de 2020

O isolamento domiciliar por 14 dias é a orientação do Ministério da Saúde para quem tem sintomas leves de coronavírus – incluindo tosse, febre, cansaço e coriza. Quando isso ocorrer, a Secretaria de Saúde de Porto Alegre garante que o atestado médico deverá ser estendido também aos familiares que compartilham a residência. Para eles, há uma série de cuidados que podem ser tomados para que assegurar que todos sigam saudáveis.

As recomendações a seguir levam em conta o que se sabe sobre o coronavírus: ele se espalha por gotículas ou secreções corporais (saliva, suor, sangue) em superfícies, via toque ou espirro, e pode permanecer por horas ou dias, a depender do tipo de material. Também valem para quem vive em residências com cômodos de divisão para os habitantes.

— É possível evitar (a contaminação de outros familiares), mas depende muito de o quanto as pessoas do domicílio vão estar engajadas em seguir os passos adequadamente. A situação será complicada quando a epidemia atingir pessoas menos favorecidas economicamente, com moradias precárias com muitos familiares vivendo em um mesmo cômodo  — afirma Alexandre Zavascki, chefe da Infectologia do Hospital Moinhos de Vento e professor de Infectologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Convivência

Circulação: a pessoa com sintomas deve ficar o máximo de tempo possível no quarto. Ao sair, precisa circular pela casa com máscara cirúrgica e tocar o mínimo de objetos o possível. Janelas devem ficar abertas e familiares ficam a uma distância entre 1 m e 2 m.

Quem cuida: apenas um familiar deve prover os cuidados para reduzir as chances de que todos da casa fiquem com coronavírus. Ao entrar no quarto, o familiar deve usar máscara e luvas descartáveis.

Animais de estimação: a informação atual é de que pets não pegam o mesmo coronavírus dos humanos. No entanto, é preciso cuidar para que não falar ou espirrar próximo ao animal, porque as gotículas com vírus grudadas nos pelos podem circular pela casa.

Limpeza

Quais produtos? Água e sabão, álcool em gel 70%, água sanitária e desinfetantes.

Máquina de lavar: Lençóis, toalhas e roupas devem ser recolhidos em uma sacola ou cesto à parte e lavados, separadamente, em máquina de lavar com sabão em pó abundante. Escolha, se possível, temperatura entre 60º e 90ºC. Evite sacudir a roupa antes de colocar na máquina. A sacola deve ser imediatamente descartada e as mãos, higienizadas. Se as roupas forem lavadas no tanque, use máscara cirúrgica.

Objetos “passa-mão”: todas as superfícies de contato constante devem ser limpas: pia, maçanetas, mesas, interruptores, assentos de sofá, cadeiras, vaso sanitário e torneiras. Se estiver suja com algo, limpe com água e sabão e, depois, passe desinfetante. Lave as mãos logo em seguida por ao menos 20 segundos.

Uso de luvas: devem ser utilizadas sempre que entrar em contato com utensílios usados pela pessoa com sintomas. Em seguida, luvas precisam ser descartadas.

Quarto

Cama: Em um cenário ideal, a pessoa com sintomas fica com um quarto e uma cama próprios. Se não for possível, assegure uma cama apenas para ela. Coloque uma lata de lixo por perto com a tampa fechada.

Roupas de cama: O quarto precisa ficar sempre com a janela aberta, bem ventilado e arejado, mas com a porta fechada. A própria pessoa deve trocar as roupas de cama e colocá-las em um saco plástico para levá-las à máquina de lavar.

Circulação: O paciente deve ficar isolado no quarto e os outros familiares não devem entrar no cômodo – se isso for necessário, use máscara. As janelas devem ficar abertas, para que o ar circule, mas a porta deve ficar fechada.

Banheiro

Objetos que não devem ser compartilhados: sabonete, toalha de rosto, escova de dentes, creme dental, pente, entre outros.

Limpeza: em cenário ideal, a própria pessoa com sintomas deve ter um banheiro único e fazer a limpeza com desinfetante. Se o banheiro for compartilhado, a pessoa deve, após o uso, limpar pia, balcão, piso e box com desinfetante. Caso o indivíduo se sinta muito mal, o familiar que limpar o cômodo deve usar máscara e luvas.

Sala e áreas comuns

Uso de máscara: É essencial que a pessoa com sintomas circule dentro de casa com máscara, sobretudo se for alguém que precisa cozinhar ou fazer outras atividades para a família.

Etiqueta de higiene: Para residências pequenas, a etiqueta de higiene ganha ainda mais importância: tapar a boca com o cotovelo na hora de espirrar, por exemplo, é sinônimo de cuidado com pais, irmãos e filhos.

Cozinha

Preparo de alimentos: o preparo é normal, sem qualquer alteração.

Objetos exclusivos: Pratos, talheres, copos, sabonete e toalha de rosto não podem ser compartilhados entre familiares.

Lavagem: pratos e talheres podem ser recolhidos sem luva, mas imediatamente lavados com água e sabão e guardados à parte, longe de utensílios usados por outras pessoas da casa. Não leve a mão ao rosto enquanto isso. Após lavar os utensílios, lave as mãos.

Como retirar máscara?  Toque no elástico, nunca na frente, onde pode estar contaminada. Coloque no lixo e leva as mãos.

Como retirar luvas? Puxe-as pelo punho e inverte-as – não toque na superfície.

Fonte: Comitê Executivo do Hospital Moinhos de Vento para o combate ao coronavírus, infectologista Alexandre Zavascki, enfermeira Cristiane Tejada, Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC).

*Fonte: GaúchaZH

(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.