Defesa vai tentar revogar prisão de homem acusado de matar três pessoas no Lami - Agora Já -

Defesa vai tentar revogar prisão de homem acusado de matar três pessoas no Lami



Advogados reiteraram que a vítima cometeu violência física contra o acusado e a mãe dele

Foto: Guilherme Almeida
30 de janeiro de 2020

A defesa de Dionatha Vidaletti, acusado de matar três pessoas da mesma família no último domingo, após uma briga de trânsito, informou nesta quarta-feira que vai solicitar a revogação da prisão preventiva do cliente e, “se necessário”, acionar o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul com pedido de habeas corpus. A alegação é de que “Vidaletti é réu primário, possui residência fixa, trabalho lícito, além de ter se apresentado espontaneamente e estar disposto a colaborar com as investigações”. Dionatha está preso preventivamente, desde essa terça-feira.

Em nota, assinada pelos advogados Marcos Ribeiro de Sousa e Michelle Costa Brião de Sousa, a defesa sustenta que o cliente “foi condenado pela mídia e opinião pública antes mesmo de ter sido indiciado” e que a ampla defesa é um direito dele. “Ninguém tem o direito de matar, mas ninguém tem a obrigação de morrer sem defender sua mãe e a si próprio”, cita o texto, reiterando que a vítima cometeu violência física contra o acusado e a mãe dele.

Crime

Dionatha Bitencourt Vidaletti é acusado de matar Rafael Zanetti Silva, de 45 anos, Fabiana da Silveira Innocente Silva, 43, e o filho deles, Gabriel da Silveira Innocente Silva, de 20.

A família assassinada percorria a Estrada do Varejão, no bairro Lami, após uma festa de aniversário em um sítio no bairro Cantagalo. O pai Rafael dirigia um Citroën Aircross e colidiu com o veículo Ford EcoSport, parado. Ao perceber que o condutor não parou, o suspeito entrou na EcoSport e começou a perseguir a família. Rafael, Fabiana e Gabriel desceram do carro foram mortos a tiros. Um menino de 8 anos, também filho do casal, e a namorada do jovem morto não sofreram lesões.

Leia nota da defesa do acusado:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

*Fonte: Correio do Povo


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.