Estado tira 5,4 mil armas das ruas, mas não freia número de homicídios - Agora Já -

Estado tira 5,4 mil armas das ruas, mas não freia número de homicídios

19 de novembro de 2011

Um arsenal de 5,4 mil armas, capaz de munir um pequeno exército, foi retirado das ruas nos primeiros nove meses de 2011. Além de revólveres e pistolas, espingardas e fuzis foram tomados das mãos de bandidos em um esforço policial que elevou em 11% o volume de apreensões em relação ao mesmo período do ano passado.
Aliado ao combate ao tráfico de drogas, o desarmamento de grupos criminosos é uma das prioridades das polícias Militar e Civil no Estado. Para os estrategistas da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o trabalho de recolhimento de armas na ilegalidade pode frear os homicídios. Embora no acumulado dos nove primeiros meses do ano os assassinatos tenham tido uma retração de 3,63% em relação ao mesmo período de 2010, em setembro – último dado oficial divulgado –, cresceu 22,72% na comparação com o mesmo período do ano passado.
A apreensão de armas também ainda não se refletiu nas estatísticas sobre roubos de veículos, crime que continua em alta. Nos nove primeiros meses do ano, houve um aumento de 3,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Em setembro, o crescimento foi de 16,75% em compração com o mesmo mês de 2010.
Apesar de a pasta da Segurança Pública não dispor ainda de dados estatísticos referentes ao mês de outubro, uma análise sobre a atuação policial nos nove primeiros meses do ano indica que o Estado caminha para o maior número de apreensões dos últimos quatro anos (faltam informações oficiais anteriores a 2008). Em 2011, a média diária já está em 19,8 armas apreendidas, índice superior às 17,8 armas recolhidas no ano passado por dia


Rua Barão do Rio Branco, 1012, sala 205 - Centro - Panambi - RS (55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados