Exportações do RS têm segundo maior crescimento do país, diz FEE - Agora Já -

Exportações do RS têm segundo maior crescimento do país, diz FEE

Foto:
29 de novembro de 2013
As exportações do Rio Grande do Sul alcançaram o valor de US$ 3,8 bilhões em outubro, o que representa um aumento de US$ 2,3 bilhões em relação ao mesmo mês do ano anterior, de acordo com levantamento divulgado pela Fundação de Economia e Estatística (FEE) na quinta-feira (28). A variação, que foi de 157,1% em valor, chega a 23,6% em volume e 108% em preços. Com o resultado, o estado ocupou a segunda posição nas exportações nacionais, abaixo apenas de São Paulo (22,42%), com uma participação recorde 16,72%.
No mês, houve expansão das exportações da agropecuária (US$ 261,4 milhões) e da indústria de transformação (US$ 2,0 bilhões). Na agropecuária, destaca-se o crescimento de US$ 256,8 milhões nas exportações de grãos de soja (6.621,0% em valor, 8.314,8% em volume e -20,1% em preços). Na indústria, salientam-se os aumentos de US$ 1,9 bilhão dos setores de outros equipamentos de transporte, devido à exportação de uma plataforma de petróleo, de US$ 81,2 milhões (50,8%) de produtos químicos e de US$ 32,9 milhões (27,3%) de veículos automotores. Considerando-se os países de destino, ressaltam os acréscimos de US$ 1,9 bilhão para a Holanda, de US$ 122,4 milhões (41,7%) para a China, de US$ 69,4 milhões para os Estados Unidos, de US$ 55,8 milhões (72,5%) para a Coréia do Sul e de US$ 55,2 milhões (39,8%) para a Argentina.
Já nos primeiros 10 meses de 2013, as exportações do Rio Grande do Sul acumularam US$ 21,3 bilhões. O valor significou um aumento de US$ 6,2 bilhões em relação ao mesmo período do ano anterior. Com o resultado, o valor exportado pelo estado registrou um aumento de 41,2%, bem superior à observada no país (-0,9%), sendo a maior entre todos os estados.
A variação do volume das exportações do RS também foi positiva, de 17,1%, ficando bem acima da ocorrida em nível nacional, de 4,1%. O crescimento em volume foi o segundo maior dentre o dos 10 maiores estados exportadores, sendo superado apenas pelo do Mato Grosso (17,8%). No ano, o Estado atingiu a terceira posição entre os maiores estados exportadores — abaixo de São Paulo (23,43%) e Minas Gerais (13,96%) e acima do Rio de Janeiro (8,12%) —, com 10,63% das exportações nacionais.
As exportações da indústria de transformação registraram crescimento de US$ 3,9 bilhões no acumulado do ano (31,5% em valor, 1,2% em volume e 30,0% em preços), enquanto as exportações agropecuárias aumentaram US$ 2,4 bilhões (91,5% em valor, 93,3% em volume e redução de 0,9% nos preços). Dentre os principais produtos exportados pela agropecuária, destacam-se os grãos de soja, que atingiram o valor de US$ 4,2 bilhões, ou seja, 19,7% do total exportado pelo Estado. Salientam-se os acréscimos de US$ 2,2 bilhões nas vendas de grãos de soja (112,2% em valor, 117,9% em volume e -2,6% em preços) e de US$ 216,1 milhões nas exportações de milho (732,7% em valor, 866,9% em volume e -13,9% em preços). Do total exportado de soja no ano, US$ 3,6 bilhões (86,0%) foram embarcados para a China.
Na indústria de transformação, salienta-se o crescimento de US$ 3,6 bilhões no setor outros equipamentos de transporte devido à exportação de duas plataformas de perfuração/exploração de petróleo. Com menor intensidade, aparece o crescimento de US$ 182,4 milhões nas exportações de derivados de petróleo (195,0% em valor, 201,5% em volume e -2,0% em preços), de US$ 167,3 milhões nas de produtos químicos (9,7% em valor, 13,7% em volume e -3,5% em preços) e de US$ 165,2 milhões nas de veículos automotores (17,3% em valor, 13,6% em volume e 3,3% em preços). Destaca-se negativamente o decréscimo de US$ 350,4 milhões nas exportações de produtos alimentícios (-9,0% em valor, -12,1% em volume e 3,4% em preços), de US$ 70,7 milhões nas de máquinas e equipamentos (-5,8% em valor, -4,2% em volume e -1,7% em preços) e de US$ 39,0 milhões nas de produtos de metal (-12,7% em valor, -6,4% em volume e -6,7% em preços). No setor produtos alimentícios, são significativas as reduções de US$ 223,2 milhões nas exportações de óleo de soja e de US$ 175,0 milhões nas de arroz.
No que diz respeito aos principais destinos das exportações do Estado, têm ênfase, no acumulado do ano, as exportações de US$ 4,4 bilhões para China, representando 20,50% do total exportado pelo Estado no ano. Salienta-se o crescimento de US$ 1,9 bilhão para a Holanda (plataforma de petróleo), de US$ 1,6 bilhão para o Panamá (plataforma de petróleo), de US$ 1,6 bilhão (59,0%) para a China, de US$ 337,8 milhões (26,7%) para a Argentina, de US$ 238,5 milhões (20,3%) para os Estados Unidos e de US$ 217,9 milhões (77,4%) para a Coréia do Sul. Como destaque negativo, registram-se as reduções de US$ 70,0 milhões (-21,3%) para a Venezuela e de US$ 60,4 milhões (-21,7%) para a França.

(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.