Grêmio vence LDU nos pênaltis e continua vivo na Libertadores - Agora Já -

Grêmio vence LDU nos pênaltis e continua vivo na Libertadores

31 de Janeiro de 2013
Foi nos pênaltis! Na fase preliminar, Grêmio e LDU protagonizaram um verdadeiro jogo de Libertadores. Após um grande sufoco, o Grêmio segue vivo na Copa Libertadores de 2013. Mesmo com a retranca e da cera da LDU, o Tricolor devolveu o placar do primeiro jogo na noite desta quarta. Na penalidades, Grohe defendeu a sexta cobrança dos equatorianos e garantiu a classificação do time de Vanderlei Luxemburgo na competição continental.
Com a vitória por 5 a 4 nas cobranças de pênalti, o Tricolor vai para a fase de grupo do torneio. O time vai integrar a chave 8, que tem Fluminense, Huachipato (Chile) e Caracas (Venezuela).
Caldeirão na Arena e Grêmio em cima
Empurrados pela pressão dos gremistas no primeiro jogo oficial da Arena, o Grêmio buscou o ataque com toda a força nos primeiros minutos. Encontrou pela frente uma retranca semelhante a uma muralha pela parte da LDU. Os equatorianos não faziam a menor questão de ter o controle da bola e se alinhavam com nove jogadores atrás da bola – apenas Garcés na frente.
Além da marcação, a cera do adversário irritou muito os gremistas em todo o jogo. Um lateral a favor do oponente se tornava uma eternidade. Uma cobrança de escanteio, então, nem se fala. O Tricolor até tentou furar a barreira do time de Quito na etapa inicial. Com três minutos, Fernando fez boa cobrança perto da área, mas a bola passou por cima do travessão.
Aos oito, Elano cruzou com efeito, Vargas dividiu com o goleiro, mas Dominguez afastou o perigo como deu. Em seguida Zé Roberto colocou Moreno na cara do gol. O camisa 9, no entanto, colocou a bola na bandeirinha.
Uma pintura de jogada ocorreu na marca dos 10min. Vargas meteu o chapéu no zagueiro e sofreu na sequência a falta no bico da grande área. Elano cobrou fechado no primeiro pau. Só que Dominguez fez belíssima defesa.
O melhor mais perigoso do Grêmio no primeiro tempo foi aos 25, quando Vargas arrancou ataque em velocidade e arriscou da intermediária. O goleiro estava batido, e a bola tirou tinta do poste. Para lamento do chileno.
LDU equilibra o desafio
A LDU respondeu. O meia Feraud arriscou um chute de longe e Grohe defendeu. Foi a única chance nos 45 minutos iniciais.
Apesar do maior domínio da posse de bola, o Grêmio encontrou muita dificuldade para penetrar no ataque. O time cansou com o tempo e a pressão diminuiu. No final da primeira etapa, os equatorianos já tinham equilibrado o duelo e faziam o tempo passar com jogadas no ataque.
Luxa manda três atacantes para segundo tempo
O segundo tempo precisava ser diferente para o Grêmio. E Luxemburgo mudou o esquema e fez duas alterações no intervalo. Ele colocou os centroavantes André Lima e Willian José. Saíram Moreno e Fernando.
Só que o trio ofensivo não produziu o esperado no início. Apenas aos nove minutos o Tricolor teve a primeira chegada. Willian José largou para Vargas na direita, e o chileno tentou o chute de primeira. Mas Dominguez pegou.
Depois, aos 13, Pará levantou na área, André Lima deu de casquinha e Willian José completou de cabeça, mas a conclusão foi fraca, para defesa tranquila.
Se o ataque não conseguia cumprir a meta de balançar as redes, Elano chamou a responsabilidade. O camisa 7 levou a bola pelo meio-campo e mandou um bicão da intermediária. Golaço do meia, sem chance para o goleiro.
Acidente em comemoração e jogo fica parado
Na comemoração do gol, com a tradicional avalanche, a mureta da Arena quebrou e vários torcedores caíram no fosso. Eles foram retirados para atendimento e o duelo ficou parado por sete minutos.
Com o tempo de jogo paralisado, a reação do Grêmio esfriou. Apenas aos 27, André Lima recebeu a bola na cabeça e desviou para o gol. A pelota passou um palmo do travessão.
Aos 29, uma falta frontal para a LDU assustou o Tricolor. Só que Vitti bateu na barreira, de forma tranquila para a equipe da casa. Depois, Elano arriscou de novo um chute de longe. Desta vez, o arremate foi no meio e o goleiro defendeu.
Aos 41, Vargas passou pela defesa com facilidade e largou para Jean Deretti. O meia invadiu a área e se jogou após contato com o zagueiro. Mas o árbitro não deu. Na sequência, a LDU ficou com um jogador a menos. Hurtado acertou um lance de UFC em cima de Deretti e foi para rua. Apesar da vantagem em campo, o Grêmio estava cansado para chegar ao ataque. O oponente continuou fazendo de tudo para a decisão ir aos pênaltis.  E ela foi.
Pênaltis
André Lima foi o primeiro a bater. Converteu. Saritama fez o mesmo. Saimon parou nas mãos de Dominguez. Vitti colocou a LDU na frente: 2 a 1. Willian José chutou firme e igualou. Reasco carimbou a trave. Empate em 2 a 2. Pará deixou o Tricolor em vantagem. Vélez igualou. Vargas fez o dele. Canuto levou a decisão às alternadas. Alex Telles confirmou. Marcelo Grohe defendeu cobrança de Morante. Grêmio 5 a 4. Grêmio classificado. Grêmio ainda sonhando com o tri da América.

Rua Barão do Rio Branco, 1012, sala 205 - Centro - Panambi - RS (55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados