Grupos de caminhoneiros mantêm manifestação em rodovias do RS nesta quarta-feira - Agora Já -

Grupos de caminhoneiros mantêm manifestação em rodovias do RS nesta quarta-feira



Concentrações começaram pela manhã e se espalharam por outros pontos ao longo da tarde

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
8 de setembro de 2021

Grupos de caminhoneiros realizam manifestações em diferentes pontos do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (8). Em alguns casos, as concentrações seguem desde os atos de terça (7), e, em outros, foram iniciadas pela manhã.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou que existem “pontos com concentração” de veículos e manifestantes, mas não informa quantos são e nem os locais. Segundo a PRF, os grupos orientam que caminhoneiros parem os veículos, mas não estariam obrigando a parada. A reportagem verificou pelo menos 20 pontos de manifestação ao longo do dia.

Houve bloqueio total no km 135 da BR-386 em Sarandi, com liberação de trânsito a cada 30 minutos. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a interrupção do tráfego deixou de ocorrer no início da noite. Na mesma região, houve bloqueio com liberação a cada cinco minutos no km 140 da R$-324, em Pontão.

No km 85 da BR-101, em Osório, há concentração de manifestantes em um posto de combustíveis e no acostamento da rodovia, sem bloqueio do tráfego. Também foi confirmada concentração de manifestantes na BR-116 em Camaquã, sem bloqueio de pista.

Na RS-287, em Candelária, dezenas de caminhões estão parados nas margens da rodovia, sem interdição do tráfego. Na mesma rodovia, veículos de carga estão concentrados no trevo do Gaúcho Diesel, em Santa Cruz do Sul.

O mesmo ocorre no km 7 da RS-122, em São Sebastião do Caí. Manifestantes tentam intervir no tráfego da rodovia e o Grupo Rodoviário de Portão enviou viatura para dispersar as tentativas.

Relatos dão conta de impedimento de passagem de caminhões na RS-040 no km 26, em Viamão, e na RS-424, em Santo Antônio da Patrulha. O Comando Rodoviário da Brigada Militar nega bloqueios.

No km 192 da BR-158, em Cruz Alta, o grupo está reunido desde terça, no Porto Seco, em um dos trevos de acesso ao município. No início da manhã, eles tentaram parar um caminhoneiro, mas a PRF afirma que impediu a ação. Após, passaram a convidar motoristas a pararem no posto e aderirem ao protesto.

Na BR-386, em Nova Santa Rita, um grupo chegou a bloquear a rodovia no sentido Capital-Interior na altura do km 435, pouco antes das 11h. A partir da intervenção da PRF, no entanto, os manifestantes passaram a se concentrar em um posto de combustíveis na região.

Em Pelotas, no km 66 da BR-392, um grupo também realizava protesto nesta manhã. Eles chegaram a fazer com que alguns colegas parassem no local, mas depois os liberavam. No local, há faixas de apoio a Bolsonaro e bandeiras do Brasil.

Na RS-240, no km 31, em Montenegro, o protesto começou às 6h de terça-feira. O grupo convidava caminhoneiros a aderirem ao movimento, perto da rótula de acesso a Pareci Novo.

Há grupos também na BR-285, no km 302, em Passo Fundo, e na RS-474, no km 0, em Santo Antônio da Patrulha. Em todos os casos, os veículos estão concentrados fora da rodovia e não causam bloqueios.

Na Serra, um grupo de manifestantes seguia concentrado no km 153 da Rota do Sol, em Caxias do Sul, até a noite. Com uma estrutura para refeições e vários veículos de carga no estacionamento do posto, eles prometem permanecer no local sem data definida para desfazer a mobilização. O grupo seria formado por caminhoneiros e agricultores da região de São Braz e Fazenda Souza.

Outra paralisação ocorre em Vacaria. Máquinas agrícolas e caminhões bloqueiam a BR-116, no km 44, desde as 17h desta quarta-feira. A mobilização deve durar um dia, sendo que apenas veículos de passeio, ambulâncias e com carga perecível podem passar.

Em outros pontos da Serra, apenas os caminhões são parados e convidados a permanecer fora da estrada para se engajar de pautas como o voto impresso e impeachment de ministros do STF. As concentrações estão no km 64 da RS-122, no bairro Forqueta, em Caxias do Sul.

Segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), ao longo da manhã os manifestantes não impediam a circulação de nenhum tipo de veículo nesse trecho da RS-122. Ao longo da madrugada, porém, caminhões chegaram a ficar retidos. Também houve bloqueio por uma hora ao meio-dia.

Outras mobilizações ocorrem em rodovias federais e, em todas, até a noite desta quarta-feira, os veículos podiam trafegar. Os pontos são em trechos da BR-285, em Vacaria e Muitos Capões, e na BR-116, região de Ana Rech, em Caxias do Sul.

Outro ponto de manifestação é a o km 97 da RS-122, em Flores da Cunha, próximo à rótula de acesso a Nova Pádua. Um grupo segue concentrado desde a noite de segunda-feira (6). No fim da manhã desta quarta a passagem de caminhões também passou a ser impedida, segundo o CRBM. Carros e motos tiveram circulação liberada. Por volta das 13h, porém, a circulação era permitida inclusive para caminhoneiros.

A Serra ainda tem outros dois pontos de manifestação. Um deles é no km 8 da RS-235, em Nova Petrópolis. Segundo o CRBM, não há bloqueio de nenhum tipo de veículo.

 

*Com informações de GZH


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.