Homem acusado de matar família em discussão de trânsito em Porto Alegre vira réu por triplo homicídio - Agora Já -

Homem acusado de matar família em discussão de trânsito em Porto Alegre vira réu por triplo homicídio



Denúncia feita pelo Ministério Público, pela morte de três pessoas, foi aceita pelo Tribunal de Justiça. Acusado, de 24 anos, está preso e não tinha antecedentes criminais.

Foto: Jonas Campos/RBS TV
7 de fevereiro de 2020

O acusado de matar três pessoas da mesma família em uma briga de trânsito virou réu por homicídio triplamente qualificado. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (6) pelo Ministério Público. O crime aconteceu no dia 26 de janeiro na Estrada do Varejão, no bairro Lami, na Zona Sul de Porto Alegre.

O MP informou que a denúncia foi apresentada na sexta (30) e aceita no mesmo dia pelo Judiciário.

No entendimento da promotora de Justiça Lúcia Callegari, os três homicídios e as duas tentativas de homicídio foram triplamente qualificados: por motivo fútil, resultando em perigo comum e mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas.

“Fútil o motivo do crime, pois praticado em razão de ter ocorrido uma batida na lateral do veículo momentos antes, motivo banal e desproporcional para o delito praticado. O delito foi praticado mediante perigo comum, pois realizado em local e horário de circulação de pessoas, próximo a estabelecimentos comerciais e a residências, o que poderia ter colocado em risco a vida de diversas pessoas. O crime também foi cometido mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas, já que foram surpreendidas pela atitude do denunciado, que sacou a arma de fogo e desferiu disparos, dificultando reação de defesa ou fuga”, explicou o MP.

Nesta quinta, a Polícia Civil indiciou Dionathá Bitencourt Vidaletti, de 24 anos, por homicídio duplamente qualificado. O acusado, de 24 anos, está preso e não tinha antecedentes criminais.

Ele baleou o casal Rafael Zanetti Silva, 46 anos, e Fabiana da Silveira Innocente Silva, 44 anos, que morreram no local. O filho deles, Gabriel da Silveira Innocente Silva, 20 anos, chegou a ser encaminhado para o Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre, mas não resistiu.

Dentro do carro estavam ainda o filho mais novo do casal, 8 anos, e a namorada de Gabriel. Eles não foram feridos.

Dionathá foi preso dois dias após o crime, depois da Justiça ter decretado a prisão.

O caso

O fato ocorreu após Rafael, que estava dirigindo o carro da família, bater em uma caminhonete que estava estacionada. Conforme a namorada de Gabriel, que não quis ser identificada, a família voltava de um aniversário.

“A gente tava saindo de um aniversário e o Rafael deu uma encostada no carro, ele se perdeu, era uma estrada de chão”, conta a jovem.

A vítima não parou e o proprietário do veículo foi atrás para tirar satisfações. Dionathá interceptou o carro da família e durante a discussão, o homem sacou a arma.

*Fonte: G1 RS 


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados