Justiça recebe denúncia contra policiais paranaenses que mataram sargento da BM em Gravataí - Agora Já -

Justiça recebe denúncia contra policiais paranaenses que mataram sargento da BM em Gravataí

Foto:
11 de setembro de 2012
A Justiça Estadual recebeu, nesta(10) a denúncia, encaminhada pelo Ministério Público Estadual (MP), contra os policiais paranaenses Alex Danielewicz, Cleber Furquim e João Paulo Abe, integrantes do núcleo Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), do Paraná.
O trio é acusado de ser responsável pela morte do sargento da Brigada Militar Ariel da Silva, morto com quatro disparos de arma de fogo, na madrugada de 21 de dezembro do ano passado.
Segundo o MP, os denunciados entraram no estado de forma clandestina, pois não informaram as autoridades policiais locais.
A Juíza Eda Salete Zanatta de Miranda, da 1ª Vara Criminal de Gravataí, que recebeu a denúncia, informou que o pedido de afastamento dos denunciados do cargo será analisado depois que estes oferecerem resposta à denúncia.
Relembre o caso
— Na madrugada do dia 21 de dezembro, o PM de folga Ariel da Silva desconfiou de um carro com placas do Paraná parado perto de sua casa. Ao chegar perto do veículo, recebeu uma rajada de metralhadora. Dentro do carro, estavam policiais paranaenses que investigavam um sequestro sem o conhecimento das polícias gaúchas.
— À tarde do mesmo dia, uma segunda equipe paranaense chega a Gravataí. Ela circulava acompanhada de um carro discreto da Polícia Civil gaúcha à procura do cativeiro. A Brigada Militar não é informada da operação, e uma viatura aborda os investigadores. Neste momento, o veículo dos sequestradores é visto saindo de uma garagem. Na troca de tiros, o delegado gaúcho Leonel Carivali dispara e mata um dos dois reféns, o fazendeiro Lírio Persh.

(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.