Levantamento aponta pouca adesão na Capital à paralisação de professores - Agora Já -

Levantamento aponta pouca adesão na Capital à paralisação de professores

21 de novembro de 2011
A segunda-feira começou em clima de indefinição nas escolas da rede estadual e o primeiro dia da greve dos professores teve pouca adesão. Apesar de ainda não haver números oficiais sobre a paralisação, um levantamento da Rádio Gaúcha apontou que, até as 11h, de 38 escolas visitadas em Porto Alegre, 31 tinham aulas normalmente, uma ainda aguardavam definição dos professores e seis aderiram à greve.
A Secretaria Estadual da Educação recomenda aos estudantes que continuem indo à aula. O secretário da Educação, José Clóvis de Azevedo, encontrou-se com o governador Tarso Genro nesta manhã e afirmou que considera a adesão à greve fraca. Os números oficiais, porém, devem sair apenas no fim da tarde.
Em entrevista ao Jornal do Almoço, o secretário reafirmou que o governo não tem condições de pagar o piso imediatamente:
— Sempre estivemos abertos, mas não temos nenhuma possibilidade de reajustes salariais em 2011. Recebemos um orçamento que não previa nenhum reajuste. Não há o que mudar — afirmou.
Já a presidente do Cpers, Rejane de Oliveira, afirma que o sindicato só deve divulgar um balanço da greve no final da tarde. Durante a manhã, ela fez uma visita ao Colégio Júlio de Castilhos e garantiu que havia obtido adesão dos professores.
— Nós ainda estamos visitando escolas e conversando com os professores. Eu estive no Julinho pela manhã e saí de lá com a escola parada, inclusive com apoio dos alunos, e isso foi muito positivo — disse.
No entanto, posteriormente, a decisão do colégio foi a de continuar as aulas, sem paralisação.

Rua Barão do Rio Branco, 1012, sala 205 - Centro - Panambi - RS (55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados