Ministério Público entra com recurso para aumentar a pena dos condenados no caso Bernardo - Agora Já -

Ministério Público entra com recurso para aumentar a pena dos condenados no caso Bernardo

20 de março de 2019

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) entrou com recurso na Justiça para aumentar as penas aplicadas aos quatro réus condenados pela morte do menino Bernardo Boldrini, julgados na semana passada no Fórum de Três Passos, Noroeste do estado.

O homicídio aconteceu em 4 de abril de 2014. O menino tinha 11 anos. O pai dele, Leandro Boldrini, a madrasta, Graciele Ugulini e os irmãos Edelvânia e Evandro Wirganovicz foram considerados culpados pela morte e ocultação de cadáver do menino. Leandro ainda recebeu condenação por falsidade ideológica.

Confira como ficaram as penas:

Graciele Ugulini: 34 anos e sete meses de reclusão em regime inicialmente fechado, por homicídio quadruplamente qualificado e ocultação de cadáver. Ela não poderá recorrer em liberdade.

Leandro Boldrini: 33 anos e oito meses de prisão por homicídio doloso quadruplamente qualificado, ocultação de cadáver e falsidade ideológica.

Edelvânia Wirganovicz: 22 anos e 10 meses por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Evandro Wirganovicz: nove anos e seis meses em regime semiaberto por homicídio simples e ocultação de cadáver.

O recurso foi protocolado pelo promotor Bruno Bonamente, que integrou a equipe de acusação do caso. Conforme o MP, as razões de recurso, ou seja, os motivos apontados pelo órgão para pedir o aumento das penas, devem ser apresentadas quando abrir o prazo, o que ocorrerá depois após toda a gravação do julgamento ter sido transcrita e anexada ao processo. A estimativa é que isso ocorra em meados de abril.

 

*G1-RS / Créditos: Cissa Battistella/Rádio Uirapuru


Rua Barão do Rio Branco, 1012, sala 205 - Centro - Panambi - RS (55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados