O povo não compra mais os Lavajateiros - Agora Já -

O povo não compra mais os Lavajateiros

1 de julho de 2018

Tenho insistido na tese, da qual todos os dias junto provas, de que os Lavajateiros de Curitiba, com ou sem conluio, são moralistas, não só sem moral, como também, com base no conceito de lesa-pátria, grandes criminosos. Nesta última semana tivemos algumas decisões do STF que até aqui ainda é o Supremo Tucanato Federal, que reforçam os argumentos de que a única indústria que anda neste país é a das delações. Quem ganha com isso? Só sei que o povo é quem perde.

Segundo as descobertas de Nancy Maclea, com a atual fase do capitalismo, a da financeirização ou a da totalização, apenas 1% dos mais ricos realmente ganham no sistema. Ao permitir que apenas os estrangeiros ganhem no petróleo, por exemplo, os lavajateiros permitem a sincronia da “agenda” internacional do grande capital com a privataria tupiniquim.

Essa semana um novo revés dos entreguistas que, infelizmente, pode ser facilmente mudado, dado o triste cenário de um congresso que entrega até a mãe, se por esse lado pode não ser motivo de comemoração, ao menos reforça o papel, combalido, acanhado, de guardião da Constituição que o STF deveria ter. Falo da decisão do ministro Ricardo Lewandowski de proibir o governo federal de privatizar estatais sem a autorização do Congresso Nacional.

O povo dá a cada dia demonstração de que o golpe de 2016, não tem condições de prosperar. Parte do tímido e irresponsável STF, guardião maior desta insanidade que foi golpear uma presidenta sem culpa, já se deu conta de que “a voz do povo”, neste caso é a voz a ser ouvida. Outra parte, ainda está ouvindo a voz daqueles que acham que o país deva ser apenas quintal dos poderosos. No aguardo sigo denunciando: lavajateiros não passarão!

 

Natanael Mücke
Economista – CRE-RS 6593
Secretaria de Planejamento e Finanças de Cruz Alta


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados