O que é saudade - Agora Já -

O que é saudade

Foto:
20 de abril de 2017
“Se queres compreender, o que é saudade, terás que antes de tudo conhecer. Sentir o que é querer e o que é ternura. E ter por bem um grande amor, viver. Então compreenderás, o que é saudade. Depois de ter vivido um grande amor.” A música de Mario Palmeiro retrata bem o que o povo viveu com o eterno presidente Lula: um grande amor.
Lula, mais do que qualquer presidente, deixa o seu segundo governo com uma aprovação pessoal de 85%, capital político e pessoal que a mídia, tenta, destruir ao longo dos últimos sete anos. Mas, quanto mais o efêmero flerte golpista faz lembranças, maior é a saudade que o povo tem daquele amor.
O povo que viveu um grande amor é aquele, maioria dos brasileiros, que sempre foi tratado como incapaz, como objeto e não sujeito da política. Ou melhor, que nunca foi tratado como ser humano. Não é um povo homogêneo no pensar e agir, apenas se faz “povo” pelo que lhe é comum: o estado de pobreza, de excluído, de serviçal da Casa Grande.
O que me traz certo conforto quando examinadas algumas expressões deste, também incompreendido, povo, é que ele realmente parece ser bem mais anárquico do que “ingrato”, como muitos de nossos “pensadores” querem retratar. Sou um anarquista nato, apenas convivo com certas instituições por uma questão de “segurança”, não tenho por elas, qualquer apreço que vá além deste utilitarismo.
Como anarquista “nato”, sou, por óbvio, idealista, antes de compreender a razão. Hoje, se não a compreendo, ao menos tenho uma boa “desculpa”. Afinal, não canso de repetir a lição do economista Franz Hinkelammert, para o qual “quanto mais atribuímos uma dignidade especial às instituições, tanto menos somos capazes de levar a sério a dignidade humana”.

Natanael Mücke
Economista – CRE-RS 6593
(55) 3321 1300 – 1314
Secretaria de Planejamento e Finanças de Cruz Alta


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.