O trabuco de Panambi - Capítulo 11 - Agora Já -

O trabuco de Panambi – Capítulo 11

Foto:
25 de maio de 2017

ADMINISTRADORES DE PANAMABI  – SUAS OBRAS – LEGADOS –

Periodo de 1973-1977. ORLANDO IDILIO SCHNEIDER.

O Quinto Prefeito Municipal houve uma Gestão muito profícua. Administrador de Empresas, empresário reconhecido na cidade, conseguiu montar uma Equipe Administrativa que deixou lembranças positivas. Despontava seu Chefe de Obras – “Sr REMI GODOI” que era oriundo do Batalhão Ferroviário de Lajes-SC, que  havia construído a BR 285 – Vacaria-Uruguaiana. Foi guindado a Chefe com  carta branca. Era muito rigoroso, mas muito competente já que tinha vocação e condutas militares, próprio de quem vivenciava na  caserna. Nesse período as estradas vicinais,  receberam atenção especial. Na cidade foram adaptados novos métodos. Narram pessoas que  conviveram àquela época que o Prefeito Orlando e o Chefe Remi Godoi – todos os SÁBADOS faziam uma INSPEÇAO GERAL nas obras, com o que tinha absoluto controle  da situação. A par disso, o Prefeito criou Secretarias Municipais, organizando a administração, extinguindo Setores e Departamentos. Panambi deu um salto na organização administrativa!

Em sua primeira Gestão implantou a  Avenida Konrad Adnauer, uma via importantíssima de Panambi.  Promoveu a elaboração do Segundo Plano Diretor da  Cidade, com a participação do renomado Arquiteto DEMÉTRO RIBEIRO – de Porto Alegre. Para trazer tão importante Arquiteto, contou com apoio de sua vasta amizade e contatos com os Lideres do PRP – onde despontavam  Romeu Ramos, e outros, todas pessoas com relevantes serviços prestados ao povo Gaucho.

Também neste período foi criada a Zona  Eleitoral 115ª com jurisdição sobre Condor, Santa Barbara do Sul e hoje também Saldanha Marinho.

O Brasão Municipal foi criado pelo Primeiro Prefeito – Walter Falhauber em 1957, modificado  no mesmo ano com a inclusão de uma fita com os dizeres NOVA WURTTEMBERG – 1899, Ainda, Orlando Idilio Schneider criou a BANDA SEQUICENTENÁRIO (1975) e o HINO DE PANAMBI (oficializado em 2000)  ambas de Autoria  do Maestro Arnaldo Gustavo Molz, de saudosa memoria.

Posteriormente, em 1983 Orlando Idilio Schneider, comandou Panambi por mais um período, até 1988. (Colaborou na Pesquisa Jornalista Neri Biavatti).

———————————————-

TRIBUTO À CULTURA DE PANAMBI – BIBLIOTECAS – MUSEUS.

Interessante contribuição prestaram ao campo cultural de Panambi, na área de Bibliotecas e Museus, (Música e Coral já incluímos em outro Trabuco). Na realidade, mais para prestar um Tributo à pessoas que procuram desenvolver a Cultura de nossa gente.    Falar da Primeira  Biblioteca é relembrar que Hermann Meyer doou 400 livros em 1903 para o Pastor Hermann Falhauber e sua esposa Marie – que em 1906 já contava com 2.291 livros! Foi a gênese da Sociedade de Leitura Hermann Falhauber criada e, 1938.

Por isso, pessoas como Ivo Quim, (colaborador da primeira Biblioteca nos fundos da Fábrica Falhauber  – Sociedade de Leitura em 1960), sintetiza essa luta. Muitas outras pessoas assim se engajaram, prestando inestimáveis préstimos, como a Professora Liane Fensterseiffer (professora de música),  Escritor e Historiador da cultura alemão especialmente Bruno Wehrmann, Professor Bruno Prass,  Dr Ivo Beuter (Historiador), Professor Eugen Lietzke (como Curador da Biblioteca/Museu Municipal). Roberto Dietz, (CEP). Ainda a Secretaria Elenir Winck – que organizou a Obra “Panambi de Colônia a Municipio” (2014), não deixando de citar sua Colaboradora Professora LIGYA KUBLICK. Ficaria uma lacuna, se não  nominasse o Escritor Adil Alves Malheiros e sua Obra “O Vale das Borboletas Azuis” ( 1979 e 1990). Outros, não nominados aqui, prestaram relevantes serviços à causa da cultura. Todos merecem serem lembrados.

Por outro lado, são muitas iniciativas comunitárias, no sentido de erguer a  CASA DE CULTURA de PANAMBI –  proposta que também defendi ao tempo em que fui Edil (1993/96), mas infelizmente o Prefeito de então sempre deixava  em segundo plano. Em certa oportunidade, inclusive houve participação financeira de panambienses, comandadas pelo Sr Miguel Schmidt Prynn, mas que nunca se soube do ocaso da iniciativa. Nos estertores da Administração Miguel Schmidt Prynn, adquiriu por permuta o edifício onde está localizada a Igreja Assembleia de Deus, havendo noticias que ali será utilizada para o funcionamento da CASA DE CULTURA DE PANAMBI. (Antes tarde que nunca)

Há alguns anos surgiu em Panambi, iniciativa particular de criar  o Museu Militar Brasileiro, que está localizado junto a BR 285 próximo ao Posto 300. Segundo consta, possui um acervo respeitável, com equipamentos militares, tanques e afins, armas, munição, veículos e até 02 imponentes Aviões de Passageiros adquiridos em Porto Alegre Está bem difundido, e com repercussão nacional, projetando Panambi nesse cenário.

O Dr Ivo  Beuter,  e Professor Bruno Wehrmann, merecem um capitulo especial, porque suas contribuições à Cultura e Memória de Panambi  são relevantes. Seguidores do inesquecível  Professor e Antropólogo e Consul Honorário da Alemanha –  HERMANN WEGERMANN (entre outras  é sua a iniciativa a criação do complexo MOINHO – onde funciona o Restaurante do Moinho) O Professor Bruno ao fazer profunda Pesquisa ao editar o Livro sobre a Imigração Alemã,  e  o Dr Ivo Beuter ao editar  um Livro Historico, tendo a iniciativa ainda de construir o PORTAL DAS COLONIZAÇÕES NA HISTÓRIA DE PANAMBI – localizado na Praça Engenheiro Walter Falhauber, verdadeiro tributo aos IMIGRANTES GERMANICOS.

Posteriormente iremos incluir outros nomes de pessoas que escreveram seus nomes na memoria cultural de Panambi.

– – – – – – – – – – – – – – – – – –  –

EDIFICIO DO CENTRO ADMINISTRATIVO RUDI FRANKE –                                     Em outra oportunidade denunciamos que o Prédio onde funcionava a Administração de Panambi, foi     vitimado por determinação de pintar o prédio.  Pois a nova Administração – que informa usar o slogan “ Um Novo Tempo” liderou um verdadeiro atentado, porque tomamos conhecimento que referido prédio foi TOMBADO, o que tornaria ilegal qualquer intervenção que não fora com a chamada técnica de RESTAURO.  Lamentamos informar  que o “lambuzo” de tinta sobre mármores,  colunas e paredes no Hall de entrada, está sem qualquer  solução! Devem achar que fizeram uma grande obra! Nunca esqueçam que ‘POVO QUE NÃO VALORIZA A MEMÓRIA, É POVO SEM FUTURO”.

—__—-_——-___–__——–_____-

MEDITANDO – DOS SETE PECADOS CAPITAIS – A AVAREZA – (GANÂNCIA).

Um dos mais graves pecados que o Homem comete, está na AVAREZA ou Ganância,  “que é o apego excessivo e descontrolado pelos bens materiais e pelo dinheiro, priorizando e deixando Deus em segundo plano.”

É considerado o pecado mais TOLO, pois conduz a IDOLATRIA, que significa tratar algo que não é Deus, como se fosse deus!

Portanto, leitores recomenda-se absterem-se de cometer esse pecado capital, porque a Avareza não trará felicidade nesta vida, comprometendo quiça a vida eterna!. O dinheiro é apenas uma criação do homem para organizar melhor a vida. Nunca para pisar nos outros. Procure em sua  vida SER ao contrario daqueles que querem TER, porque aqueles que detém o conhecimento são respeitados por SEREM, não por possuírem riquezas! E, não esqueçam a verdade definitiva “Caixões não possuem gavetas, para levar riquezas”. Como diria Mendes Ribeiro, PENSEM NISSO!

Boa Leitura! Até a Próxima !


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.