PF indicia 36 integrantes de quadrilha que teria levado quatro toneladas de cocaína do Paraguai para o RS em seis meses - Agora Já -

PF indicia 36 integrantes de quadrilha que teria levado quatro toneladas de cocaína do Paraguai para o RS em seis meses



Os crimes são tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro

Foto: Vagner Rosário/VEJA.com
24 de fevereiro de 2021

Está com o Ministério Público Federal (MPF) o relatório do inquérito da Polícia Federal (PF) que investigou um esquema milionário de tráfico de drogas no Rio Grande do Sul. A PF indiciou 36 integrantes de uma quadrilha que teria movimentado R$ 140 milhões por ano com a venda de entorpecentes.

A apuração identificou a movimentação de quatro toneladas de cocaína do Paraguai para o RS em seis meses. Os indiciamentos são por tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro. O inquérito é resultante da Operação Antracnose, deflagrada em cinco de novembro de 2020.

Na oportunidade, foram cumpridos quase 300 mandados, entre busca e apreensão e prisão. Conforme o relatório, a PF obteve o sequestro de 27 imóveis avaliados em R$ 17,8 milhões, o bloqueio de R$ 1,8 milhão identificados em contas correntes de 72 empresas e 48 pessoas físicas, 73 veículos e 336 animais (cavalos de raça, gado bovino e ovelhas).

Após a deflagração da Operação Antracnose, a Polícia Federal identificou que a organização criminosa utilizava os serviços financeiros paralelos executados por doleiros investigados na Operação Yallah, deflagrada no Chuí, em 24 de setembro de 2020, para ocultar valores e possivelmente para remeter recursos ilegalmente ao Exterior.

Os nomes dos indiciados não foram divulgados.

 

*Fonte: GaúchaZH


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.