Polícia Civil deflagra operação contra abigeato em sete cidades do RS - Agora Já -

Polícia Civil deflagra operação contra abigeato em sete cidades do RS

Foto:
27 de novembro de 2018

A força-tarefa de combate a crimes rurais e abigeato (furto de animais) deflagrou, na manhã desta terça-feira (27), uma grande operação para desarticular uma organização criminosa, dividida em dois grupos, que atuava em 19 cidades nas regiões Metropolitana, Sul e Litoral Norte.

A chamada Operação Patrulha conta com mais de 200 policiais, que cumpriram cerca de 100 mandados judiciais em sete municípios da Região Metropolitana – sendo 24 de prisão preventiva, 33 de busca e o restante sobre bloqueios de bens e contas bancárias. Até as 8h30min, 11 pessoas haviam sido presas.

Os mandados foram cumpridos nas cidades de Sapucaia do Sul, Gravataí, Cachoeirinha, Esteio, Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo. O grupo seria responsável pelo roubo de pelo menos 500 cabeças de gado em sete meses.

A investigação começou em maio, quando integrantes do grupo furtaram animais em uma fazenda no município de Santo Antônio da Patrulha, no Litoral. De acordo com o delegado Cristiano Ritta, responsável pela apuração, os ladrões atuam de Capão da Canoa, passando pela Região Metropolitana, até Camaquã, na Zona Sul.

Ao todo, são cerca de 50 pessoas investigadas, que fariam parte de vários “escalões” do grupo – dos responsáveis por comandar os furtos aos receptadores de gado ou carne roubados. A maioria é da região de Canoas.

Para a polícia, esta é a maior organização criminosa que atua no Rio Grande do Sul neste tipo de crime e as ações são, praticamente, diárias. Além do furto e roubo de gados, os ladrões roubam implementos e maquinários agrícolas, bem como residências rurais.

Eles se dividiram em dois grupos: um responsável pelos furtos de gado e outro que, além deste crime, furta implementos agrícolas. O primeiro grupo, em alguns casos, mata os animais nas propriedades rurais durante os roubos para levar apenas as partes nobres dos bovinos. O segundo grupo é apontado ainda por roubar residências rurais.

— Esta é a maior operação contra abigeato no Rio Grande do Sul e uma das maiores, se não a maior, do país — diz Ritta.

Até o momento, a organização criminosa é investigada em pelo menos 20 inquéritos policiais sobre abigeato e crimes rurais.

Furtos e roubos

A quadrilha agia nas seguintes cidades: Sapucaia do Sul, Canoas, Esteio, Santo Antônio da Patrulha, Capão da Canoa, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Gravataí, Montenegro, Maquiné, Cachoeirinha, Eldorado do Sul, Tapes, Camaquã, Sentinela do Sul, Glorinha, Picada Café, Arroio dos Ratos, Encruzilhada do Sul e Campo Bom.

 

Fonte: Gaúcha ZH / Créditos: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.