Seis razões históricas para confiar no Grêmio da Copa Libertadores - Agora Já -

Seis razões históricas para confiar no Grêmio da Copa Libertadores



A decisão de uma das semifinais do torneio da Conmebol, contra o Barcelona, do Equador, é uma das partidas mais importantes da história da jovem arena gremista

1 de novembro de 2017

1) Entre Olímpico e Arena, o Barcelona, de Guayaquil, será o 84º adversário gremista na história da Libertadores (1960-2017) no Rio Grande do Sul. A vantagem tricolor impressiona. São 60 vitórias contra apenas oito derrotas, com 15 empates. Marcou 156 gols. Sofreu 44.

2) Na vida do Barcelona, o jogo na Capital é o 101º fora de Guayaquil em disputa de Libertadores. O saldo não é nada positivo. Só 17 vitórias, com 57 derrotas e 26 empates. Na edição 2017 do torneio, sua história como visitante mudou. Em cinco jogos, ganhou três, entre eles do Botafogo, no Rio, e do Santos, em São Paulo, e perdeu dois, com 60% de aproveitamento.

3)  O Grêmio disputa a Libertadores pela 17º vez, com dois títulos. O Barcelona tem 24 edições do torneio no currículo, sem taças. Chega à oitava semifinal, assim como os gaúchos.

4)  Contra o Barcelona, o retrospecto gremista é perfeito. Seis jogos, seis vitórias. Fez 11 gols. Sofreu dois.

5)  Na sua trajetória na Libertadores (1982-2017), o Grêmio sofreu apenas cinco derrotas por mais dois gols de diferença, mas todos em jogos disputados fora de Porto Alegre.

6)  O Equador festejou uma  conquista de Libertadores. A LDU venceu o Fluminense, do treinador Renato Portuluppi, em 2008, no Maracanã. Seus times exibem ainda três vice-campeonatos, dois deles com o Barcelona, time mais popular do país, em 1990 e 1998.

 

*Luiz Zini Pires | GaúchaZH


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados