Sem carvão não tem churrasco - Agora Já -

Sem carvão não tem churrasco

1 de fevereiro de 2018

Foi uma conquista de toda a sociedade gaúcha o impedimento feito na Assembleia Legislativa da votação do regime de “condenação” fiscal e da privatização da CEE, Sulgás e CRM. Assim como na era Britto o que estava em jogo era uma pausa no pagamento da dívida do RS com a União e a retomada, ali na frente a um custo muito mais alto. Britto mentiu e seu líder da época, o estúpido e esquálido José Ivo, o Sartori hoje, ladeado, pelas empresas da família Sirotsky continuam enganando para tentar entregar nossas empresas.

Sem carvão, sem energia e sem gás não tem o churrasco. Não tem vida, falo do churrasco, porque somos pessoas necessitadas de tudo. É segurança, para trabalhar, mas também se divertir. É saúde, para trabalhar, mas também para curtir o tempo livre. É educação para trabalhar, mas também para regozijo da alma. Enfim, é totalmente falsa a ideia, bancada por um empresariado tosco, de que temos que acabar com o carvão do churrasco para termos segurança, educação, ou qualquer outro bem ou serviço público. Soneguem menos e não faltarão recursos.

Aposentadoria especial

Meus deputados, o federal Elvino Bohn Gass e o estadual Jeferson Fernandes não vão se aposentar de forma especial. Os dois não apenas abrirão mão desde beneficio, como travam verdadeiras batalhas para acabar de vez com esse descabimento. Jeferson já teve mais frutos tendo sua proposta na Assembleia Legislativa sido aprovada no final do ano passado. Portanto, no RS, nenhum parlamentar irá se aposentar de forma especial.

A decisão pessoal do deputado Bohn Gass de não receber o beneficio especial não deve ser seguida pela maioria dos deputados. Os vendilhões de almas receberam do estúpido e esquálido Temer mais uma bondade em forma de parecer da Advocacia Geral da União – AGU defendendo a legalidade desta imoralidade.

A roda dos escarnecedores

A estúpida e esquálida presidenta do Superior Tribunal Federal – STF, a ministra Cármem Lúcia sentou-se num rega bofe com a fina flor dos escarnecedores da soberania brasileira, os executivos da Shell, da Vivo, da Siemens, da Coca-cola, da Souza Cruz entre outros para apequenar ainda mais o STF ao dizer que…Não importa o que disse. O gesto de sentar-se logo após a condenação de Lula com grupos que estão destruindo o Brasil é um escárnio.

Lembrando que não são as empresas o problema. A questão toda é o poder desmedido das corporações financeiras, ou do braço financeiro destas corporações que compram governos e no caso brasileiro, compram e corrompem, especialmente, o sempre corrompido poder judiciário. Todo poder as corporações é o que vem garantindo esse nosso arremedo que leva o nome, é assim mesmo: justissa. Com “s” de sujos, do início ao fim, não só da palavra.

Natanael Mücke – Economista – CRE-RS 6593


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados