Servidores do Incra decidem encerrar greve no RS - Agora Já -

Servidores do Incra decidem encerrar greve no RS

Foto:
4 de setembro de 2012
Com diferença de um voto, os servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Rio Grande do Sul optaram pela suspensão da greve de mais de 70 dias. Eles realizaram uma assembleia na segunda-feira(03) em Porto Alegre, em que 15 pessoas votaram a favor da proposta número dois do comando nacional, que previa o retorno às atividades e a manutenção de manifestações contra o governo federal. Outras 14 defenderam a proposta número um, para continuação da paralisação.
Segundo o presidente da Associação dos Servidores da instituição, Sérgio Pinto, a posição será submetida à decisão nacional. Caso a maior parte dos estados opte por continuar de braços cruzados, os gaúchos também ficarão sem trabalhar. “Foi uma votação apertada e a decisão será enviada para Brasília”, explicou. A decisão final está prevista para a tarde de hoje.
O Ministério do Planejamento havia oferecido à categoria aumento que variava de 15,8% a 45,1%, entre os servidores ativos. “Pretendemos continuar negociando”, afirmou Pinto. No Estado, há 106 servidores do Incra, mas nem todos aderiram à greve. Os trabalhadores reivindicam equiparação de vencimentos com os demais órgãos do Ministério do Desenvolvimento Agrário.
Além do Incra, outras categorias, como a dos agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal seguem paradas. As entidades representativas recusaram a proposta que prevê aumento de 15,8%, escalonado em três anos, a partir de 2013.
O Ministério do Planejamento informou que não há mais negociações para a folha de pagamento de 2013 e a decisão do corte de ponto para os funcionários que estão com as atividades paralisadas está mantida. O impacto previsto com os aumentos é de R$ 32,4 bilhões até 2015.

(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.