Trânsito é intenso mas fluido no retorno do feriadão - Agora Já -

Trânsito é intenso mas fluido no retorno do feriadão

Foto:
15 de outubro de 2012
Apesar do fluxo intenso ao longo do domingo, quem retornou do litoral para Porto Alegre não encontrou grandes tranqueiras no trânsito. Com picos de congestionamento que fizeram os motoristas se deslocarem mais devagar entre os kms 22 e 30, nas proximidades de Santo Antônio da Patrulha e Glorinha, o fluxo na freeway fluiu ao longo do dia. O principal motivo é que, dos 68 mil veículos que deixaram a Capital entre quinta e sexta-feira, 46,3 mil retornaram até a meia-noite de domingo. Com a possibilidade do feriadão estendido por causa do Dia do Professor, muita gente deixou para voltar nesta segunda-feira.
Na BR-101, o movimento também não foi considerado anormal. O chefe da Comunicação Social da PRF de SC, Luiz Graziano, afirma que nem de longe os últimos quatro dias se compararam com o que foi o Sete de Setembro, um dos mais movimentados do ano.
— Naquela ocasião foram 26 quilômetros de congestionamento. Deu para descer do carro até. O número de acidentes também foi alto. Naquele tivemos 15 mortes nas estradas catarinenses, neste foram duas — observou Graziano.
E emenda:
— Nos preparamos para que fosse pauleira, mas foi excepcionalmente tranquilo.
Para os padrões da BR-101, é claro. Mesmo não tendo sido tão complicado como em experiências anteriores, o retorno dessa vez não foi menos estressante. Os gaúchos começaram a retornar em massa após as 15h, quando o fluxo — entre parado e lento — não deu trégua até o início da noite. Na região de Laguna, antes de chegar à ponte do Canal de Laranjeiras, que está em obras, oscilou entre seis e sete quilômetros de tranqueira. Outras regiões, tradicionalmente conhecidas por formar gargalos, também ficaram complicadas, como Sombrio, Araranguá e Capivari de Baixo. Neste último, os motoristas precisavam andar a, no máximo, 40 km/h, em todo o percurso sinalizado e em meia pista.
Com a aproximação de mais um longo período de descanso daqui a duas semanas, quando chega Finados, a PRF catarinense se prepara para mais um período de lentidão na rodovia. Entretanto, Graziano aposta que seja o menos procurado, por tratar-se de uma comemoração religiosa, onde as famílias buscam os túmulos de seus entes queridos.

(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.