Veja como ficam as opções de crédito e investimento com a nova taxa Selic - Agora Já -

Veja como ficam as opções de crédito e investimento com a nova taxa Selic



Banco Central elevou os juros para conter a inflação; confira o simulado de algumas operações

Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
4 de agosto de 2021

Apesar da alta de um ponto percentual, a ampliação da taxa básica de juro (Selic), anunciada, nesta quarta-feira (4) pelo Banco Central (BC), de 4,25% para 5,25% ao ano, terá um efeito muito pequeno nas operações de crédito e investimentos.

De acordo com o diretor-executivo da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel José Ribeiro de Oliveira, isso acontece em razão do elevado deslocamento existente entre a taxa Selic e as taxas de juros cobradas aos consumidores.

Para se ter uma ideia, na média, para pessoas físicas, a cobrança chega a 99,63% ao ano e provoca, segundo cálculos da entidade, uma variação de mais de 2.200% entre as duas pontas. Deste modo, Oliveira afirma que, individualmente, o novo aumento dos juros não é significativo, mas, por outro lado, o fluxo contínuo das elevações na Selic, sim.

— Não me surpreende, mas o efeito direto desta alta em específico não é tão expressivo. São alguns reais a mais no financiamento. No entanto, dentro de um contexto de endividamento, desemprego e novo ciclo de alta de juros, há um agravamento — comenta.

Diante do cenário atual, os fundos de renda fixa continuam perdendo competitividade para as cadernetas de poupança, principalmente nas aplicações de baixo valor, pois os fundos costumam cobrar taxas de administração mais elevadas. A poupança, comenta, vai continuar sendo uma excelente opção sobre os fundos cujas taxas de administração sejam superiores a 1% ao ano.

Isso porque a caderneta tem ganhos garantidos por lei (TR + 6,17% ao ano) e não sofre qualquer tributação, diferentemente dos fundos de renda fixa sobre os quais incide o imposto de renda. Outro fator a ser considerado é que com os juros a 5,25% ao ano, a poupança nova (com depósitos a partir de 4 de maio de 2012) passa a ter o rendimento alterado de TR + 6,17% ao ano para um rendimento de 70% da Selic mais a variação da TR.

Simulações

Cheque especial  
Utilização de R$ 1 mil por 20 dias 

  • Com Selic de 4,25%
    Taxa mensal: 7,35
    Valor do juro: R$ 49,00
  • Com Selic de 5,25%
    Taxa mensal: 7,43%
    Valor do juro: R$ 49,53
    Elevação de R$ 0,53

Cartão de crédito rotativo 
Utilização do rotativo por 30 dias de R$ 3 mil  

  • Com Selic de 4,25%
    Taxa mensal: 12,10%
    Valor do juro: R$ 363,00
  • Com Selic de 5,25% 
    Taxa mensal: 12,18%
    Valor do juro: R$ 365,40
    Elevação de R$ 2,40

Juros do comércio  
Compra de uma TV de R$ 1,5 mil em financiamento de 12 meses 

  • Com Selic de 4,25%
    Taxa mensal: 4,80%
    Valor da parcela: R$ 167,33
    Valor total: R$ 2.008,01
  • Com Selic de 5,25%  
    Taxa mensal: 4,88%
    Valor da parcela: R$ 168,09
    Valor total: R$ 2.017,14
    Elevação no mês: R$ 0,76
    Elevação total: R$ 9,12

Como ficam os investimentos

Considerando uma aplicação de R$ 10 mil, em 12 meses, na renda fixa com Selic de 5,25% :

  • Poupança antiga 
    Rendimento: R$ 617,00
    Total aplicado: R$ 10.617,00
  • Poupança nova  
    Rendimento: R$ 368,00
    Total aplicado: R$ 10.368,00

Fundo de investimento com taxa de administração de 0,5% ao ano  
Rendimento: R$ 403,00
Total aplicado: R$ 10.403,00

Fundo de investimento com taxa de administração de 1% ao ano 
Rendimento: R$ 378,00
Total aplicado: R$ 10.378,00

 

Fonte: Anefac 


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

    Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
    error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.