Venda de bebidas alcoólicas na Copa do Mundo gera polêmica - Agora Já -

Venda de bebidas alcoólicas na Copa do Mundo gera polêmica

10 de dezembro de 2011

A autorização para comercializar bebida alcoólica nos estádios brasileiros durante a Copa de 2014 divide opiniões e prova o descontentamento das instituições que há anos vêm desenvolvendo um trabalho específico de combate ao uso do álcool. A proposta está no relatório do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), relator do projeto que trata da Lei Geral da Copa. “Será um retrocesso o governo ceder à pressão da Fifa. Por isso, nossa expectativa é de que não seja liberado o consumo de bebida nos estádios”, diz a presidente da Fundação Thiago Gonzaga, Diza Gonzaga.
No próximo dia 14, Diza participa de uma audiência pública na Assembleia que discutirá o consumo de bebidas alcoólicas dentro dos estádios. A posição da ativista leva em conta o trabalho que a Fundação realiza há anos no Estado, em parceria com órgãos públicos, instituições e o apoio do voluntariado, especialmente jovens. “Se conseguimos arrumar um lado com ações como a Balada Segura e com as blitze da Lei Seca realizadas pelos órgãos de segurança pública, corremos o risco de desarrumar o outro. Sou contra e espero que os gaúchos se manifestem dessa maneira”, ressalta.
Autor do projeto de lei aprovado no ano de 2008 que proibiu a venda de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol, o deputado Miki Breier entrou na discussão e promete atuar para manter a legislação atual. O argumento dele é de que o Estado acertou quando aprovou a proibição da comercialização de bebidas nos estádios de futebol, especialmente porque houve uma redução da violência em pelo menos 70%, segundo dados da Brigada Militar. “Temos a convicção de que a aprovação da lei foi acertada. Além de reduzir a violência, as famílias retornaram aos estádios para acompanhar os times. Hoje, podemos dizer que temos paz nos estádios”, afirma Miki Breier, acrescentando que intensificará as ações para que a legislação seja cumprida.
O ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, defende que seja estipulado um critério único para a venda das bebidas no estádio. Atualmente, o comércio de bebidas alcoólicas nos estádios é proibido por regras da CBF e por algumas leis estaduais, mas deve ser liberado pela Lei Geral da Copa – que está em discussão na Câmara dos Deputados.


Rua Barão do Rio Branco, 1012, sala 205 - Centro - Panambi - RS (55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados