Volta às aulas presenciais no RS depende de definição de protocolos de segurança - Agora Já -

Volta às aulas presenciais no RS depende de definição de protocolos de segurança



Ainda não há uma data para a volta das atividades presenciais nas escolas públicas e privadas

Foto: Felipe Dalla Vale / Palácio Piratini / Divulgação
19 de maio de 2020

Ainda não há definição de quando serão retomadas as aulas presenciais no Rio Grande do Sul. Em transmissão ao vivo realizada nesta terça-feira (19), o governador Eduardo Leite informou que ainda estão sendo definidos os protocolos sanitários necessários para permitir um retorno do ensino, tanto na rede pública quanto na rede privada. Esses protocolos definirão o que é preciso para que os alunos voltem a frequentar as aulas nas escolas, que seguem fechadas.

— A situação da educação mobiliza 20% da população gaúcha. Tem uma mobilização de gente expressiva, o que demanda que isso tudo seja feito em condições de segurança. Não vamos expor esse contingente da população ao risco. Ao mesmo tempo, falamos de uma economia toda que gira em torno da educação, e não só na rede privada — pontuou Leite.

A reabertura das escolas estará condicionada à execução dos protocolos estipulados pelo governo, à bandeira de classificação definida em cada cidade, bem como a autorização dos municípios. A definição dos protocolos, assim como a decisão sobre o retorno às aulas é do governo do Estado e das prefeituras.

Eduardo Leite lembrou que mesmo países que estão retomando gradualmente as aulas presenciais têm encontrado dificuldades. França e China, por exemplo, promoveram o retorno das atividades nas escolas, mas depois voltaram atrás.

— Não se observou em nenhum lugar do mundo essa absoluta segurança no retorno às aulas. Estamos analisando protocolos, e só vamos fechar essa questão quando tivermos absoluta certeza de que possamos empreender as aulas de maneira segura — definiu o governador.

O governo do Estado determinou que as aulas presenciais na rede pública estadual sejam interrompidas, no mínimo, até junho. Para permitir que isso ocorra, o recesso de inverno, normalmente em julho, foi antecipado para maio. A expectativa é de que o ano letivo termine em janeiro de 2021. Quanto às atividades na rede privada, Leite já indicou que o retorno pode ocorrer antes.

O governo do Estado começou a transmitir pela TVE, na noite de segunda-feira (18), aulas preparatórias para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) destinadas especialmente aos alunos do terceiro ano. A cada noite, das 19h às 23h, serão exibidas quatro aulas, entre as 13 disciplinas que serão trabalhadas. O programa, chamado de Pré-Enem Seduc RS, tem o objetivo de reduzir os danos causados aos estudantes da rede pública que prestam Enem em 2020 e estão com as aulas suspensas.

 

*Fonte: GaúchaZH


(55) 3375-8899, (55) 99118-5145, (55) 99119-9065

Entre em contato conosco

Copyright 2017 ® Agora Já - Todos os direitos reservados
error: Conteúdo protegido! Cópia proibida.